Olá, seja bem-vindo! Muito obrigado pela sua visita!

segunda-feira, 15 de agosto de 2016



VEREADORES DE RIO NEGRINHO DO MANDATO DE 1967 A 1970

As primeiras eleições municipais em Rio Negrinho após a Revolução de 1964 com a extinção dos tradicionais partidos e criação do bipartidarismo político, através da Aliança Renovadora Nacional (ARENA) de apoio ao governo revolucionário, e o Movimento Democrático Brasileiro (MDB) de oposição, foram realizadas em 15 de novembro de 1966, somente para a Câmara de Vereadores, com um mandato de apenas 03 anos, entre 01/02/1967 a 31/01/1970.

Aqui em Rio Negrinho a ARENA abrigou partidos rivais, a UDN liderada por Eugenio Dettmer, PRP liderada por Vagemiro Jablonski (Ládio) e o PSD, liderada por Euclides Ribeiro (Quito), enquanto o PTB, gerou no MDB.

Nas eleições de 15 de novembro de 1966 eram cerca de 3.625 eleitores no município, enquanto votaram apenas 3.195. Nestas eleições para a Câmara de Vereadores a ARENA apresentou 12 candidatos e o MDB apenas 9.

Para a Câmara de Vereadores da época que era composta por 7 vereadores, foi eleito pela ARENA Eugenio Dettmer, Jorge Quandt, Theodoro Junctum, Marcos Alberto von Bathen e José Flores de Souza (Zé Polícia), e pelo MDB, Orita Fernandes do Amaral e Alvino Anton.

Eugenio Dettmer era um dos gerentes da Móveis Cimo, a maior potência industrial de Rio Negrinho da época, veio a falecer em pleno exercício do cargo, em 19 de março de 1968, sendo substituído pelo suplente Afonso Baum; e, Orita Fernandes do Amaral que constitui-se na primeira vereadora eleita de SC pelo antigo MDB.

Aspecto interessante que a eleição para prefeito municipal se realizou em 03 de outubro de 1965, portanto, um ano antes da eleição para vereador. Ela se deu ainda com o pluripartidarismo, no qual foi eleito Vagemiro Jablonski, pelo PRP, tendo como concorrentes Alvino Anton, pelo PTB, e Dr. Helladio Olsen Veiga, pela UDN.

Vereadores da 4ª legislatura da Câmara de Vereadores de Rio Negrinho, mandato entre 01/02/1967 a 31/01/1970, vendo-se a partir da esq.: Marcos Alberto von Bathen, Afonso Baum, José Flores de Souza, Sérgio Ferreira (em pé, secretário da Câmara), Theodoro Junctum, Jorge Quandt, Alvino Anton e Orita Fernandes do Amaral.


NOME DO CANDIDATO
PARTIDO
SITUAÇÃO
Nº VOTOS 
OBTIDOS
EUGENIO DETTMER
ARENA
ELEITO
305
JORGE QUANDT
ARENA
ELEITO
288
THEODORO JUNCTUM
ARENA
ELEITO
251
MARCOS ALBERTO VON BAHTEN
ARENA
ELEITO
249
JOSE FLORES DE SOUZA
ARENA
ELEITO
157
ORITA FERNANDES DO AMARAL
MDB
ELEITO
213
ALVINO ANTON
MDB
ELEITO
207
AFFONSO BAUM
ARENA
SUPLENTE
133
JOSE CAVALHEIRO FILHO
ARENA
SUPLENTE
132
RODOLFO JABLONSKI
ARENA
SUPLENTE
114
KUNIBERT GESSNER
ARENA
SUPLENTE
102
OSVALDO EDMUNDO SCHUTLZER
ARENA
SUPLENTE
92
RICARDO LIEBL
ARENA
SUPLENTE
53
AFONSO FLEISCHMANN
ARENA
SUPLENTE
46
ADÃO CARDOSO PEREIRA
MDB
SUPLENTE
162
TRAUDIO A. TURECK
MDB
SUPLENTE
145
ALVIM TREML
MDB
SUPLENTE
99
LEONIDES ERNESTO RUDNICK
MDB
SUPLENTE
49
LEOPOLDO HACKE
MDB
SUPLENTE
47
ERY KRETSCHMER
MDB
SUPLENTE
39
ROLANDO HERMANN VOGHT
MDB
SUPLENTE
0

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

RIO NEGRINHO: FEVEREIRO DE 2004, COMEMORAÇÃO DOS 50 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA !


Rio Negrinho percorreu quase 30 anos entre a elevação à categoria de Distrito de São Bento do Sul, em 1925, e a sua emancipação política-administrativa como municipio em 30 de dezembro de 1953, numa trajetória bastante vertiginosa.
No dia 27 de fevereiro de 1954 assume Henrique Liebl, nomeado pelo Governador Estadual como o primeiro prefeito municipal, permanecendo no cargo até as primeiras eleições municipais ocorridas em 15/11/1954, quando assumiu o primeiro prefeito eleito Frederico Lampe.
Com objetivo de comemorar o cinquentenário deste fato histórico ao final de 2003 o então Prefeito Municipal constituiu uma comissão especial de preparação e organização dos festejos, que se realizaram em fevereiro de 2004, ao qual me foi incumbido de dirigir os trabalhos, na qualidade de Secretário Municipal de Administração. 
Fizeram parte desta comissão a Diretora Presidente da Fundação Municipal de Cultura Marlene Maria de Souza Freitas, o Diretor do Museu e Arquivo Histórico Municipal Silvio Armando Brigoni, a Secretária Municipal de Educação Braulia Dazilma Neitzke, a Secretária da Ind. Comércio e Turismo Maria Alcionete Neves Batista e o Assessor de Imprensa Michel Linke.
Mesas das autoridades na solenidade comemorativa dos 50 anos da emancipação política de Rio Negrinho, realizada ao final de fevereiro de 2004, realizada na Sociedade Musical, onde se vê a partir da esq.: Diretora Presidente da Fundação Municipal de Cultura Marlene Maria de Souza Freitas, Deputado Estadual Mauro Mariani, Representante do Fórum da Comarca Wagner Luiz Boing, Prefeito Municipal Almir José Kalbusch, Presidente da Câmara de Vereadores Cleverson J. Vellasques, Secretário de Estado de Desenvolvimento Regional em Mafra Lourenço Schreiner e Secretário Municipal de Administração Osmair Bail.
Três fatos marcaram a história nesta comemoração. Uma delas foi a revitalização da Praça 30 de Dezembro, mais conhecida como a praça redonda, situada numa das ruas transversais da rua Willy Jung. Outra foi a comemoração realizada na Sociedade Musical Rio Negrinho, presidida pelo então prefeito municipal Almir José Kalbusck, com a presença de várias autoridades. Naquela ocasião foram homenageados com um diploma todos os ex-prefeitos e ex-vereadores municipais por seus trabalhos dedicados à comunidade. Por fim este evento foi marcado pelo lançamento do livro "RIO NEGRINHO - EMANCIPAÇÃO POLÍTICA - 50 ANOS", que foi realizado sob a coordenação de Silvio Armando Brigoni e elaborado primordialmente pela professora Maria da Graça Machado, digitação de Adriana Lang, com a colaboração especial do assessor de imprensa Michel Linke.
Capa do livro RIO NEGRINHO - EMANCIPAÇÃO POLÍTICA - 50 ANOS,
lançado em fevereiro de 2004
Professora Maria da Graça Machado, Chefe do Museu Municipal e principal
 elaboradora do livro RIO NEGRINHO - EMANCIPAÇÃO POLÍTICA - 50 ANOS,
 lançado em fevereiro de 2004
Comissão Especial de Preparação e Organização dos Festejos do
 Cinquentenario de Emancipação do Município de RIO NEGRINHO 
Membro da Comissão: Dazilma Neitzke, então Secretária Municipal de Educação

Membro da Comissão: Michel Linke, então Assessor de Imprensa
Membro da Comissão: Alcionete Neves Batista, então Secretária
de Ind., Comércio e Turismo
Membro da Comissão: Silvio Armando Brigoni, então Diretor do
Museu e Arquivo Histórico Municipal
Membro da Comissão: Marlene de Souza Freitas, então Diretora
 Presidente da Fundação Municipal de Cultura

Presidente da Comissão: Osmair Bail, então Secretário
 Municipal de Administração

sábado, 31 de outubro de 2015

HOMENAGEM A ALCIDES VEIGA E AO UNIDOS ESPORTE CLUBE DE RIO NEGRINHO!

Nota do Blog: Os frutos e os nossos bons exemplos tendem a se perpetuar no tempo e no espaço. Atualmente o Bairro Industrial Norte de nossa cidade sedia o Águia Futebol Feminino, que realiza um belo trabalho de formação de jovens, a exemplo que foi neste mesmo bairro, o Unidos Esporte Clube, existente entre 1984 e 1989, liderado pelo empresário e líder comunitário Alcides Veiga. O Unidos Esporte Clube formou jovens com o esporte a partir de 1984, até aproximadamente 1989, um ano após a trágica morte desta grande liderança que foi Alcides Veiga. No histórico e fotos publicadas pelo seu filho Jeferson Veiga, podemos ter um pouco de ideia do incansável trabalho realizado por Alcides Veiga. Pelos seus relevantes trabalhos à comunidade uma via pública do bairro Campo Lençol foi-lhe prestada uma homenagem. Aos amigos e amigas indico o endereço www.aguia-fc.blogspot.com.br do blog do Águia Futebol Feminino para acompanharem o belo trabalho realizado na formação das jovens em nossos dias. O texto abaixo publicado é de autoria de Jeferson Veiga e as fotos são do seu arquivo, a quem agradecemos.

“As pessoas as vezes me perguntam, de onde vem essa minha vontade de trabalhar com o esporte, de trabalhar como voluntário, sem remuneração, de fazer o bem através do esporte, buscando beneficiar nossa comunidade, cidade e região, dando oportunidades a crianças, jovens e adultos, a praticarem o futebol, em prol da saúde, sair da ociosidade, das drogas, cobrança para irem bem na escola, obediência e respeito aos pais em um ambiente sadio e familiar?...
A resposta vem da minha Família, tive um grande exemplo, meu Pai Alcides Veiga (In memorian), foi um grande desportista, um grande homem, que durante anos contribuiu com a comunidade Rio Negrinhense em várias áreas, onde uma delas através do esporte, fundando o UNIDOS ESPORTE CLUBE no ano de 1984, juntamente com outras pessoas com os mesmos ideais que trabalharam igualmente (fotos), contribuindo na formação de muitas crianças e jovens, muitos deles hoje adultos e desportistas no nosso Município.
O Unidos durou até o ano de 1989, ano do falecimento do meu Pai, em um acidente de carro no Paraná, teve continuidade mais aos poucos foi se encerrando, tentou-se anos depois com outra diretoria, mas também se encerrou logo a seguir.
O importante foi o legado que estas pessoas do bem deixaram para essa geração, que hoje estão espalhados por vários clubes do nosso Município dando sequência ao nosso esporte municipal, alguns já não estão entre nós assim como meu pai.
Não vou citar nomes, porque fatalmente deixarei gente de fora, minha memória não é boa, eu tinha 11 anos e hoje com 37 não consigo me lembrar de tudo que se passou, o certo é que TODOS que fizeram parte dessa bela, gloriosa e importante história desse clube que muito ajudou na formação destas crianças e jovens, hoje adultos e alguns já jogando nos Máster e Veteranos, se sintam homenageados, e esta homenagem se dá na forma deste álbum, que certamente não terá todas as pessoas que participaram, mas dará uma noção do grande trabalho que foi feito por estas pessoas de ideais nobres, por um Rio Negrinho e Região melhor através do esporte, os quais obtiveram grande êxito.
Títulos foram muitos, entre municipais, regionais, entre outros, um deles e que com certeza dará grande saudosismo aos participantes, foi a Mini Copa de 88 realizada na cidade de São Bento do Sul, onde as equipes levavam o nome de países (fotos), e o Unidos foi o campeão, jogando com o nome de E.U.A, vencendo equipes muito fortes e de grande investimento como a Condor (Alemanha), grande favorita e campeã em outras edições. A Mini Copa era uma competição de futebol de campo, geralmente realizado na sede grêmio da Sociedade Bandeirantes, onde participavam equipes de toda a região.
Esta homenagem é pra vocês UNIDOS ESPORTE CLUBE, pra você meu pai Alcides Veiga, que apesar de eu ter apenas 11 anos quando o Sr. desencarnou, me ensinou que através do esporte, podemos fazer muito pela sociedade, homenegeio também minha querida e amada Mãe Tereza Veiga braço direito do meu pai nesse trabalho, meus irmãos Carlos Luciano VeigaLuiz Magno Veiga, e meus tios Alceu Veiga e Helio Veiga, pessoas que acompanharam de perto e tiveram suas participações nesta imensa e linda obra.
Se eu conseguir fazer 10% do que estas pessoas fizeram, terei também contribuído de alguma forma para uma comunidade e sociedade melhor, amém". Jeferson Veiga

Equipe do Águia Futebol Feminino, no qual destacamos o atual presidente Jeferson Veiga (atrás a esq.)
Empresário e líder comunitário Alcides Veiga





















Dois radialistas Ivo Stoeberl e Sérgio Ferreira, da Rádio Rio Negrinho