Olá, seja bem-vindo! Muito obrigado pela sua visita!

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Feliz e Santo Natal e um Ano Novo cheio de Paz!


Por ocasião de mais um Santo Natal, refugiemo-nos bem junto ao Presépio, e deixemo-nos perfumar pela divina inocência do Menino Jesus e de sua Santíssima Mãe. Esqueçamos por um instante nossos problemas, nossas inquietações e nossas angústias, e deixemo-nos embalar pelas graças de Deus que se fez pequenino, para mais se aproximar de nós. Que nossos corações estejam sempre voltados para a verdadeira paz, que só encontraremos em Cristo, ao longo do Ano Novo, são os votos que formulo, com toda amizade. Natal de 2009 !

APP da Escola Profº Marta Tavares em visita a Assembléia Legislativa de SC !


Nesta imagem de 1978 vemos uma comissão da APP da Escola Estadual Professora Marta Tavares formada por professores, pais e alunos, em audiência na Assembléia Legislativa de SC, para pleitear a construção de um ginásio de esportes naquela escola. Nesta foto tirada na sala da presidência da Assembléia Legislativa, vê-se a partir da esq. Bernardete Hacke, Neiva Hacke, Iria Reinert, Dep. Estadual Moacir Bertoli, Liane Tureck, Luciene Noeli Hacke, Profª Naira Buchmann, Profª Laurildes Postiglione, Leoni Tureck, Lotario Rohrbacher, Aloisio Hubner, Sidnei Pacheco (servidor da Assembléia), Jose Caruso Mac Donald (servidor da Assembléia) e Iolando Hacke. (foto cedida p/ Leoni e Ernesto Tureck)

Cartões de Natal da década de 1940 e 1950 !



Nesta véspera de Natal de 2009 e do Ano Novo de 2010, em que os nossos corações se voltam para o nascimento do Menino Deus, na gruta de Belém, queremos demonstrar a forma peculiar com que o fotógrafo Paul Erick Weick cumprimentava seus parentes e amigos na década de 1940 e 1950, com os seus cartões de Natal e de Ano Novo. O primeiro cartão acima, da década de 1950, reproduz 04 imagens, o prédio da então Intendencia, o prédio da Empresul (empresa de energia elétrica), o prédio do cinema e o prédio da Móveis Cimo; o segundo cartão (meio), de 1940, reproduz Cartão de Natal, 1940, acima (a esq.) da Móveis Cimo e a dir. de empresa Ind. Luiz Olsen; embaixo, (nº 1) a atual R. Carlos Weber; (nº 9) o prédio da Intendencia Mun. e as instalações da empresa Ind. Luiz Olsen; nº 4) o prédio da Igreja Católica e o prédio da Igreja Luterana; (nº 0) o prédio da Escola Profª Marta Tavares e prédio de Henrique Liebl; o terceiro cartão de 1946 reproduz uma decoração natalina. (fotos cedidas por José Luimar Meyer)

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Natal Encantado/2009 de Rio Negrinho !


Imagens da decoração natalina de 2009, realizada pela Prefeitura Municipal, denominado de Natal Encantado. As três fotos noturnas reproduzem a decoração na Avenida dos Imigrantes, no centro da cidade. A outra foto retrata um aspecto diurno, no trevo principal da cidade, vendo-se aos fundos o prédio típico destinado ao Terminal Rodoviário de Passageiros e a Fundação Cultural, no piso superior. (agradecimento especial a Foto Weick, autor das fotos acima publicadas)

sábado, 12 de dezembro de 2009

Construção da ponte sobre o rio Negrinho, próximo ao trevo da Willy Jung !


Vista da construção da ponte sobre o rio Negrinho, ainda sem o aterro das cabeceiras, quando das obras da Rod. SC 21 (atual Br-280), em 1960. Nesta imagem vê-se parte do bairro de Bela Vista, ainda pouco habitada. (foto: acervo de Salete e Ana C. Kohler)

Início da nova unidade industrial da Moveis Cimo no bairro Vila Nova em 1969 !


Inicio das atividades da nova unidade da Moveis Cimo, no bairro da Vila Nova, com a operação das 02 primeiras máquinas. Nesta foto de 26 de março de 1969, vemos a partir da esq. Eugenio da Cruz e Antonio Cipriano Correa (operadores da 1ª máquina), Siegfried Bosse, Fritz Klostermann, Evaldo Pscheidt, pessoa não identificada (mecânico de manutenção da Móveis Cimo de Curitiba), Siegfried Lichtblau, Ernst E. Lilie, Carlos Zipperer e Max Josef Reuss Strenzel. (foto: acervo de Siegfried Bosse)

Móveis Cimo nos seus últimos dias, em 1981 !


Nesta foto de julho de 1981, vê-se alguns empregados restantes, nos últimos dias da grandiosa empresa Móveis Cimo, que entre 1918 e 1981, tornou-se a maior indústria de móveis de madeira da América Latina, junto ao chaminé, ao lado das últimas construções do complexo industrial, situado no centro de Rio Negrinho. Nesta imagem vemos a partir da esq. José Barboza, Adelino Zierhut, Valdemiro Bachal, Onorio Manoel Ribeiro e Ernesto Tureck. (foto: acervo de Leoni e Ernesto Tureck)

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Casarão Olsen !



O Casarão Olsen (foto), situado na confluência das ruas D. Pio de Freitas e Otilia V. Olsen, construído pela Familia Olsen, na década de 1920, é um dos símbolos de nossa cidade. Rio Negrinho teve nos seus primórdios, nas décadas de 1910 e 1920, nas famílias Zipperer e Olsen, as molas primordiais para o seu crescimento econômico inicial. Por um lado o Casarão Zipperer (atual Museu Municipal), abrigava Jorge Zipperer, um dos fundadores da Móveis Cimo, representa bem este passado e o Casarão Olsen, abrigava Luiz Bernardo Olsen, que representa bem este outro lado.

Prédio da Igreja Luterana em construção, em 1958 !


Aspecto do prédio da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil de Rio Negrinho, ainda em fase de construção, inaugurada em 27/04/1958, sendo que o primeiro culto nesta Igreja foi oficiado pelo Pastor Rolf Güder. Seu prédio anteriormente situava-se à rua Adolfo Olsen, bairro Cruzeiro, nas proximidades da cruz.  Assim como a exemplo, entre outros dos prédios da Igreja Católica, Seminário São José, Educandário São Terezinha (atual Colégio Cenecista São José) e do Hospital, teve forte apoio da comunidade para a sua edificação. (foto: acervo de Ana Alves de Andrade; texto com base em informações do livro Rio Negrinho - Raízes da Comunidade, pág. 682)

Festa de confraternização de servidores da Móveis Cimo !


Servidores da Moveis Cimo numa festa ao final de ano, realizada na residência de Martin Zipperer, um dos fundadores e pioneiros da extinta indústria Moveis Cimo, situada na atual rua Martin Zipperer, bairro Pinheirinho, por volta de meados da década de 1960, onde vemos a partir da esq. Airton de Oliveira Machado, Luiz Cavalheiro de Almeida (Camiseta), Albino Suszek, Nivaldo Guckert, Afonso Baum, Leonides Henning e Edwaldo Bublitz. (Foto cedida por Airton O. Machado)

Clube Feminino de Bolão Elite em meados de 1965 !


Imagem do Clube Feminino de Bolão Elite, por volta de 1965, quando sagrou-se como Rainha do Bolão Florinda Lampe Silva (Dona Flori), 1ª princesa Mirete Lang e 2ª princesa Hilma Weber. Nesta foto, vemos a partir da esq. na 1ª fila, Lucia Grutzmacher, Irmgard Meyer, Hilma Weber, Florinda Lampe Silva, Mirete Lang, Ely Norma Olsen e Carmen Olsen; 2ª fila, Paula Weick, Elfriede Zipperer, Lucia Righetto, Renilda Virmond, Cristina Zipperer, Paula Kwitschal, Erna Tschoecke, Eleonor Weber e Hetwig Kirschbauer. (foto cedida p/ José Luimar Meyer)

Banda Musical Rio Negrinho em 1937 !


Imagem dos membros da Banda Musical Rio Negrinho, em junho de 1937, onde vemos a partir da esq., sentados: Ervino Anton, Rodolfo Liebl, José Zipperer Neto (Zépi), Antonio Duffeck e Erico Froehner; em pé: Fridolin Anton, Arthur Anton, Gerhard Froehner e Alois Tascheck. (foto cedida p/ Ernesto e Leoni Tureck)

Clube Feminino de Bolão XV de Agosto em 1979 !


Um dos mais tradicionais clubes de bolão feminino de Rio Negrinho é o XV de Agosto, fundado em 15 de agosto de 1946. Nesta foto de 1979, vemos os componentes deste clube, a partir da esq. na 1ª fila, Edite Muhlbauer, Laura Stange, Hilma Weber e Lucinda Carvalho Bastos; 2ª fila, Leoni Tureck, Marlene Cubas, Amelia Roell, Bernardete Hacke, Maricler Nunes dos Santos, Angelica Muhlbauer, Hildegard Gonçalves e Dagmar Bail; 3ª fila, Lenice Righetto, Ana Linke, Erna Carvalho, Alcirene Carvalho, Dorita Giese, Ines Carvalho, Marlene Olsen e Arlene Treml (Popi). (foto: acervo de Leoni e Ernesto Tureck)

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Festa junina ao início de 1960!


Festa junina realizada ao início da década de 1960, na então sede do Ipiranga, na qual foram apresentados conjuntos musicais de música caipira. Nesta foto vemos a partir da esq. Walcir Vidal Senna, animador do baile, que mantinha um programa deste gênero musical na Rádio Rio Negrinho, com o nome artístico de Nhô Bento; e o trio caipira Osvaldo Maia - Osvaldinho, Jose Vieira Lemos - Juquinha e Pedro Schier – Penoso. (Foto cedida por Ana Alves de Andrade)

Visita da Miss Brasil/1975 a Rio Negrinho ! (1)


Imagem de Ingrid Budag, eleita Miss Blumenau, que foi a segunda representante de Santa Catarina a ser coroada Miss Brasil, em junho de 1975, seis anos após Vera Fischer, primeira catarinense, a vencer o concurso, em 1969. A edição 1975 foi realizada em Brasilia - DF. No concurso Miss Universo, ocorrido nesse ano em San Salvador, capital de El Salvador, foi uma das semifinalistas. Ingrid esteve visitando Rio Negrinho em outubro de 1975 a convite da Prefeitura Municipal para participar da inauguração da avião, plantado na praça Oldegar Olsen Sapucaia, hoje conhecida como Praça do Avião.  Naquela oportunidade Ingrid Budag além de participar daquele evento oficial na qualidade de convidada visitou várias empresas da cidade. Nesta imagem temos um dos momentos de sua visita à Móveis Cimo, filial Vila Nova, vê-se em primeiro plano Miss Brasil/1975 ciceroneada por Osmar Nei Jablonski, então servidor público municipal, e logo atrás membros da diretoria da então Moveis Cimo, Gerold D. Lichtblau, Pedro Piaz, Paulo Gustavo Meyer e Pedro Arnaldo Buchmann. (Foto: acervo de Airton de Oliveira Machado)

Atual Edifício Sede da Prefeitura Municipal de Rio Negrinho !


Edifício sede da Prefeitura Municipal de Rio Negrinho, inaugurado em dezembro de 1996, denominado Edifício Dr. Romeu Ferreira de Albuquerque, em homenagem ao prefeito que executou a sua construção. Sua utilização foi a partir de 1º de janeiro de 1997, com a posse do prefeito Mauro Mariani. Para a sua construção foi utilizado como modelo o antigo prédio do Salão Central, situado onde está localizado o prédio do Bradesco, cujo prédio foi consumido por um incêndio em 1973.

Igreja de São Pedro, situada na localidade de Colônia Olsen!


Igreja de São Pedro, situada na localidade de Colonia Olsen, em Rio Negrinho, que atende a primeira comunidade católica de Rio Negrinho, desde 1919.

Batismo no rio Negrinho, na década de 1950!


Nesta foto do inicio da década de 1950, vemos o batismo realizado nas águas do rio Negrinho. Esta forma de batizado era destinado aos novos “crentes” da Igreja Assembléia de Deus, cujo fato despertava muita curiosidade pela forma peculiar e diferente, na forma de batizar comparado a outros cultos cristãos. Os novos membros que iam ser batizados utilizavam uma veste branca e o ato batismal era formalizado com a imersão nas águas do rio pelo Pastor da Igreja. Esta foto foi tirada um pouco acima da ponte Nery Waltrick, antes conhecida como ponte do Engel ou ponte do Gibaco. (Foto: acervo de Airton de Oliveira Machado)

domingo, 15 de novembro de 2009

"Bauer tanz" ao início da década de 1950!


Grupo típico de bailado alemão “Bauer tanz”, ao início da década 1950, com alguns componentes constantes de publicação em outra data neste blog, tirada defronte a casa de Carlos Lampe, atual Pizzaria Mirage. Nesta imagem vemos, a frente, em primeiro plano Marta Mlinarski, e a seguir, a partir da dir.: 1ª fila, Henrique e Paula Kwitschal, Alvino e Ludmilla Tschoecke, Roberto e Mariane Thieme; 2ª fila, Alois e Frida Lichtblau, Jorge Zipperer Junior e Elfriede, Luiz Germano e Bárbara Engel, Otto e Adelia Dettmer e Afonso e Paula Tschoecke; 3ª fila, Carlos e Ema Lampe, José Zipperer Neto e Cristina, Frederico e Catarina Lampe, Engelberto e Elfriede Stiegler, José e Albertina Treml e Arno e Irmgard Meyer. (foto: acervo de José Luimar Meyer)

Time de base do E.C. Continental em 1962 !


Time de base (aspirantes) do Esporte Clube Continental, por volta de 1962, na qual vemos, a partir da esq., em pé: Juca Levandoski, Siqueira, Renato Detroz, Florival, “Ati”Liebl, Porfirio Padilha e Ubirajara; agachados: Jeto, Hugo Martins, Norberto Janesch, José Padilha e Irineu Baum (Nene). (Foto cedida por Salete e Ana C. Kohler)

Formatura Ginasial de 1968 !


Composição da mesa dos trabalhos da formatura do Ginásio São José em 1968, realizada no auditório do Salão Paroquial Padre Dehon. Nesta foto vemos, a partir da esq. Theodoro Junctum - então vereador e presidente da CNEC de Rio Negrinho, Pedro Henrique Berkembrock – então diretor do Colégio São José, Vagemiro Jablonski – então prefeito municipal, Olivia Jablonski – então 1ª dama de Rio Negrinho, Prof. Marcos Alberto Von Bathem, Prof. José Kormann e Prof. Arnaldo Almeida de Oliveira. (foto cedida p/ Valmor Junctum)

sábado, 14 de novembro de 2009

Vista parcial de RN a partir do Cruzeiro, em meados da década de 1960!


Vista parcial de Rio Negrinho, de meados da década de 1960, a partir do alto do bairro Cruzeiro, vendo-se em primeiro plano a Cruz erguida pela comunidade católica em 1958; também vê-se em primeira plano a Escola Estadual Profª Marta Tavares e a rua Adolfo Olsen, principal via de acesso ao bairro, ainda não pavimentada, que somente ocorreu em 1984.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Caboclo do Cepo, candidato peculiar a vereador em 1982 !


Cada campanha eleitoral se apresenta com aspectos e candidatos que nos chamam a atenção por suas peculiaridades. Um destes candidatos que tinha uma forma peculiar de pedir o voto a vereador foi Aristides Borges (foto), popularmente conhecido como Caboclo do Cepo, através do meio ciclístico. Como na campanha eleitoral de 1982, houve coincidência para eleição a nível estadual e municipal, Caboclo do Cepo aproveitou a sua bicicleta para colocação de placas de seus candidatos pelo PMDB ao Governo Estadual – Jaison Barreto, ao Senado – Pedro Ivo e a Prefeito de Rio Negrinho – Oscar C. Vellasques e Vice – Gilson Ribeiro. Nesta eleição de 1982, Aristides Borges obteve 193 votos, ficando na 5ª suplência do PMDB, concorrendo novamente em 1988, quando obteve 249 votos, ficando na 2ª suplência do PMDB. (Foto cedida por Marilsa V. Tomelin)

Candidatos a Prefeito e Vice pelo MDB em 1972 !


Entre 1966 e 1980 por imposição dos governos militares, no Brasil, somente foi permitido  o funcionamento de dois partidos políticos: a Aliança Renovadora Nacional (Arena), de sustentação aos Governos Militares, e a oposição, representada pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Nesta foto de 1972, vemos candidatos em Rio Negrinho, a Prefeito Municipal – Paulo Tureck (dir.) e a Vice – Jaime A. Tomelin, numa das legendas do Movimento Democrático Brasileiro – MDB. (Foto cedida por Marilsa V. Tomelin)

Construção do novo prédio da Igreja Católica !


Aspecto da construção do atual prédio da Igreja Matriz Santo Antonio, que se iniciou em 19/03/1947, dia de São José, na qual foi celebrada a primeira missa em 07/09/1948. Na foto vemos o início da cobertura da Igreja, no qual foram utilizadas 23.000 telhas, ocorrido em 14/07/1948. (Fonte: Edição Comemorativa do Sexagenário Jubileu da Paróquia Santo Antonio de Pádua – Rio Negrinho – SC – Novembro de 2008)

1948: Criação da Paróquia de Rio Negrinho !


Próximo a conclusão das obras do novo prédio da Igreja Católica, em 1948, a rogo da comunidade, através de Luiz Olsen e do Padre Celso Michels, solicitou-se a criação da paróquia de Rio Negrinho, desmembrada de São Bento do Sul, ao então bispo diocesano de Joinville. Pleito que foi materializado em 14/11/1948, além do que a Igreja recém construída foi estabelecida na qualidade de Igreja Matriz da Paróquia de Rio Negrinho, com a presença do então bispo D. Pio de Freitas. Na foto vemos ao centro o bispo D. Pio de Freitas, ladeado a direita por Luiz Olsen. Em primeiro plano, a direita, vê-se o primeiro pároco de Rio Negrinho Padre Celso Michels. (Foto do acervo de José Luimar Meyer; fonte: Edição Comemorativa do Sexagenário Jubileu da Paróquia Santo Antonio de Pádua – Rio Negrinho – SC – Novembro de 2008)

Esporte Clube Continental de 1962 !


Um dos mais tradicionais clubes de futebol de nossa cidade é o Esporte Clube Continental. Nesta foto, vemos o time do Continental de 1962, a partir da esq., em pé: Arnaldo Liebl, Walcir V. Senna, Ponciano Mendes, Joaquim Vicente, Valdomiro e Vaduca; agachados: Orides Barbosa, Helio Gonçalves, Jolmei dos Santos, Bopi Lehner e Leonides Muhlbauer (Mosquito). (Foto: acervo de Salete e Ana C. Kohler)

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Atual Avenida dos Imigrantes, nos tempos da Móveis Cimo, em 1974 !


Nesta imagem, em 1974, vemos a saída da jornada de trabalho dos servidores da Móveis Cimo S/A, pela trajeto que hoje constitui-se a Avenida dos Imigrantes, próximo ao prédio conhecido como Asprine (atualmente demolido), no sentido da Rua Jorge Zipperer. Na época o serviço de transporte coletivo urbano de passageiros, através dos ônibus circulares, era ainda bastante incipiente. A locomoção da grande maioria dos servidores era a pé ou por meio ciclístico, principalmente para os que moravam mais longe, conforme vemos alguns servidores apanhando suas bicicletas nas respectivas garagens. Na foto vemos em primeiro plano Valentim Arbigaus, e em segundo plano Ari José Kunicki (de sacola), José Pedro Cardoso (de casaco claro) e meio encoberto Evilasio Luko. (Foto e texto do amigo Alcides Raimundo Liebl)

Aula de corte e costura, em 1938 !


Aula de corte e costura para as jovens da época era uma virtude necessária, quando parte do vestuário era costurado na sua própria casa. Na presente imagem, vemos a costureira e professora de costura, conhecida com Frau Quandt, dando aulas às suas alunas. Nesta foto de 1938, vemos a partir da esq. Geni Dettmer, Irmgard Treml, Marta Ruckl Meister, Frau Quandt, Andira Ritzmann e Renê Ritzmann. (Foto cedida p/ José Luimar Meyer)

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Grupo Típico de Bailado Alemão, ao início da década de 1950!


Grupo típico de bailado alemão, ao início da década 1950, ensaiada e incentivada por Marta Mlinarski, figura até hoje ainda não devidamente reconhecida por seu trabalho em favor da arte e da cultura de nossa cidade. Nesta foto vemos, a partir da esq., 1ª fila: Marta Mlinarski e Elisabete Klostermann (acordeon); 2ª fila: Dolores e Helmuth Hoffmann, Albertina e José Treml, Mariane e Roberto Thieme; 3ª fila: Elfriede e Engelberto Stiegler, Ludmilla e Alvino Tschoecke, Paula e Afonso Tschoecke, Margarida e Ervino Meyer; 4ª fila: Anelise e Heinz Hauffe, Adelia e Otto Dettmer, Wenanda e Helmuth Krambeck, Vera e Bertoldo Klitzke e Mariane e Fritz Klostermann. (foto cedida p/ José Luimar Meyer e informações de Mirete Lang e Ellynorma Olsen)

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Cruzeiro da Igreja Matriz, em 1951 !


Ao início de 1951 realizou-se a pregação das missões religiosas, denominadas de Santas Missões, por 02 padres franciscanos, que atrairam e afervoraram a fé da comunidade católica. Como marco dessa demonstração de fé, acompanhado de grande multidão, foi erigido uma cruz de madeira, defronte a Igreja Matriz, que por muitos anos ali permaneceu. (Fonte: Edição Comemorativa do Sexagenário Jubileu da Paróquia Santo Antonio de Pádua – Rio Negrinho – SC – Novembro de 2008)

Seminário São José recém inaugurado, em 1949 !


Umas das virtudes da comunidade de Rio Negrinho é o seu espírito de solidariedade e de união. Umas das maiores demonstrações foi a construção do Seminário São José, a partir de outubro de 1944 e em janeiro de 1946 estava concluída, recebendo os primeiros seminaristas a partir de 1948. Na imagem de 1949, vemos o recém inaugurado prédio do Seminário São José. (foto: cedida p/ José Luimar Meyer; fonte: Edição Comemorativa do Sexagenário Jubileu da Paróquia Santo Antonio de Pádua – Rio Negrinho – SC – Novembro de 2008))

Clube de Bolão Elite na década de 1960 !


O Clube Feminino de Bolão Elite, fundado em 1946, nesta modalidade é um dos mais antigos de Rio Negrinho. Nesta foto da década de 1960, vemos a partir da esq. Lúcia Righetto, Mariane Thieme, Cristina Zipperer, Erna Tschoecke, Maricota de Oliveira, Wally Dums, Renilda Virmond, Mirete Lang, Florinda Lampe Silva, Ilma Weber, Elfriede Zipperer, Lucia Grutsmacher e Paula Kwitschal. (foto cedida p/ Mirete Lang)

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Encontro dominical de velhos amigos em 1980!


Tradicional encontro dominical de velhos amigos que acontecia antes das missas de 9:30 horas, defronte a Igreja Matriz Santo Antonio, para um bate papo, que se realizou durante décadas. Nesta imagem de 1980, vemos a partir da esq. Godofredo Silva, José Treml, João Augustin, Carlos Pscheidt, João Liebl e João Linzmeyer. (foto cedida por José Luimar Meyer)

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Represa de Serro Azul, no interior de nosso Rio Negrinho !


Dentre as belezas de Rio Negrinho, uma das mais destacadas é a represa de Serro Azul, localizada a 50 km, do centro de nossa cidade. Ótimo local para descanso e de pesca de lazer !

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Conjunto Musical Jazz Weiss Irmãos, em 1948 !


Na imagem de 1948, vê-se o conjunto musical Jazz Weiss Irmãos que funcionou entre 1947 e 1955, composto a partir da direita p/ esq. por: Otto Weiss Filho, Hubert Lindner, Bernardo Anton, Afonso Weiss, Afonso Tascheck e Ernesto Weiss. (foto do acervo de Osmair Bail)

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Construção do Viaduto sobre a Estrada de Ferro, junto à então Rod. SC-21 !


Aspecto da construção da então Rod. SC-21 (1959/1960), hoje Rod. Br-280, no qual vemos o viaduto sobre a Estrada de Ferro, no Bairro Bela Vista, próximo ao Tênis Clube, ainda sem o aterro na sua cabeceira. (foto cedida p/ Salete e Ana C. Kohler)

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Vista parcial da rua Leoberto Leal, ao início da década de 1960 !


Vista parcial de Rio Negrinho, a partir do alto da rua Leoberto Leal, ao início da década de 1960. (foto cedida p/ Salete e Ana C. Kohler)

Construção da Rod. Br-280, ao final da década de 1950 !


Aspecto parcial da construção da então Rod. SC-21 (hoje Br-280), em 1959, próximo a Atlanta Móveis. (foto cedida p/ Salete e Ana C. Kohler)

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Amigos Ciclistas em 1952 !


Numa época de pouquíssimos automóveis, a bicicleta era o meio mais comum de transporte, no qual vemos 02 amigos em passeio ciclístico, José Tavares (Dé) e Airton de Oliveira Machado, por volta de 1952, na rua Carlos Weber, ainda não pavimentada, vendo-se aos fundos a atual Fábrica de Máquinas Lampe. (foto cedida p/ Airton O. Machado)

domingo, 4 de outubro de 2009

Passeio ciclístico, na localidade de Salto, em 2009 !


Bela vista panorâmica de Rio Negrinho - SC, na localidade de Rio do Salto, onde vemos a imagem de ciclistas cruzando o rio do Salto, rumo a localidade Barro Preto, em 2009.

Passeio da Maria-Fumaça, em Rio Negrinho !


Passeio turístico de Rio Negrinho - SC, da locomotiva Maria Fumaça, promovido mensalmente pela Associação Brasileira de Preservação Ferroviária - ABPF/SC.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Visita a Rio Negrinho da imagem de Nossa Senhora Aparecida, em 1966 ! (01)

 
 

Nossa Senhora da Imaculada Conceição Aparecida é um título católico dedicado a Maria, mãe de Jesus de Nazaré. O seu santuário localiza-se em Aparecida, no estado de São Paulo, e a sua festa é comemorada anualmente em 12 de outubro. Nossa Senhora Aparecida é a padroeira dos Católicos do Brasil. Nossa Senhora da Conceição Aparecida, foi proclamada Rainha do Brasil e sua Padroeira Oficial em 16/07/1930, por decreto do papa Pio XI, sendo coroada. Pela Lei nº 6.802 de 30/06/1980, foi decretado oficialmente feriado no dia 12 de outubro, dedicando este dia a devoção. Também nesta Lei, a República Federativa do Brasil reconhece oficialmente Nossa Senhora Aparecida como padroeira dos Católicos do Brasil (*1).  Com a finalidade de propagar a devoção a Nossa Senhora de Aparecida a imagem original de Aparecida foi trazida à Rio Negrinho, em 20/04/1966, onde foi recebida com grandiosa recepção. Nas fotos acima vemos a imagem de N. S. Aparecida na mãos de um dos padres responsáveis pelo evento (centro), e, nas outras duas, aspectos da acolhidade da imagem na cidade. (*1) texto extraído do site da Wikipédia (fotos do acervo de Valmor Junctum)

Carrinho de picolé, na década de 1960 !


Carrinho de picolé típico da década de 1960, em frente ao Bar Koehler, situado na esquina das ruas Willy Jung e Roberto Martin. Os picolés vendidos eram de fabricação do próprio Bar Koehler. Nesta cena vemos em primeiro plano o conhecido Jose Laurentino de Lima, mais conhecido como Zé Lauro, pessoa por demais conhecida em Rio Negrinho. (Foto do acervo de Salete e Ana C. Koehler)